Conhecendo o Crédito com Garantia Imobiliária

casal-idoso

Modalidade de crédito que possui as melhores taxas de juros do mercado usa imóvel quitado como garantia da transação.

Todo mundo, em algum momento da vida financeira, já precisou de crédito. Pode ter sido quando comprou a casa própria, financiou o carro novo, parcelou alguma compra no cartão de crédito, ou entrou no cheque especial. O crédito faz parte nosso dia-a-dia.

Dentre as diversas modalidades de crédito, uma em especial vem se tornando cada vez mais conhecida e se mostrando cheia de vantagens quando comparada com os financiamentos mais comuns. Trata-se  do Crédito com Garantia Imobiliária  (CGI), também conhecido como refinanciamento imobiliário, ou ainda como home equity.

E que o Crédito com Garantia Imobiliária (CGI) tem de diferente das demais modalidades de crédito? A principal característica do CGI é que um imóvel quitado é usado como garantia da dívida. Isso, por si só, traz muitos benefícios:

  • Por ter um imóvel quitado como garantia, as taxas de juros são mais baixas, quando comparada às outras linhas de crédito pessoal;
  • O montante de crédito liberado está relacionado valor do imóvel usado como garantia, e pode ser de até 60% do seu valor de mercado desse imóvel;
  • O prazo para pagamento é longo, podendo chegar a até 20 anos, o que permite um melhor planejamento financeiro para quem o contrata;
  • Como o prazo o para pagamento é maior, as parcelas podem ser mais baixas, tornando o crédito mais acessível, pois tem menor comprometimento de renda.

Como a quantia de crédito liberado é de até 60% do valor do imóvel, é possível, por exemplo, trocar dívidas mais caras (com taxas de juros maiores), como por exemplo, o crédito consignado, o cartão de crédito, ou o cheque especial, por uma única dívida mais barata (taxa de juros menor), que é o CGI.

Outros usos comuns para esse crédito são a reforma de imóveis, ter o valor dar entrada em um novo imóvel, capital de giro e para investimento em empresas. Claro que esses são apenas exemplos de uso, pois o crédito pode ser usado para qualquer finalidade.

Um ponto importante sobre o Crédito com Garantia Imobiliária é a forma pela qual o imóvel é usado como garantia.

Quem já financiou um veículo ou um imóvel já deve ter ouvido falar da alienação fiduciária. É um mecanismo comum, previsto na legislação brasileira (Lei No. 9.514/97), no qual o bem financiado, o carro o ou o imóvel, por exemplo, é a própria garantia do financiamento. Na alienação fiduciária a posse e o livre uso do bem são do devedor. No caso prático de um imóvel, por exemplo, você pode continuar morando no imóvel normalmente, entretanto, o imóvel fica alienado à uma instituição financeira, não podendo ser vendido ou usado como garantia de um outro empréstimo, até a quitação do empréstimo.

Saiba que na alienação fiduciária, caso o devedor não cumpra com o seu compromisso de pagamento e venha a ficar inadimplente, o bem poderá ser retomado pela instituição financeira, para saldar os débitos em aberto. Mas calma, isso só acontecerá se as tentativas de negociação e acordo com o devedor não tiverem sucesso, e após devida notificação. O devedor nunca será pego de surpresa.

Uma dica importante: Leia com atenção o contrato e tire todas as suas dúvidas antes de assiná-lo. Como todo crédito, a contratação do Crédito com Garantia Imobiliária deve ser feito de forma consciente e responsável.

Assine nossa Newsletter

Receba conteúdos completos sobre investimentos, educação financeira e novos produtos.

    Você também pode gostar de: