Quem faz parte da geração X e como ela se comporta com crédito e empréstimos?

Família com pessoas da geração X

Pessoas de idades diferentes lidam com questões financeiras de maneiras diferentes. É comum, no entanto, que um grupo da mesma geração tenha hábitos parecidos quando se trata de dinheiro.

Entender esses hábitos e as necessidades da sua geração pode ser uma boa maneira de compreender seu comportamento financeiro e trabalhar nele. E também identificar quais investimentos e modalidades são melhores para seus planos, com base na sua idade. 

Em nossos conteúdos, já falamos sobre como outras gerações lidam com empréstimos, crédito e cuidados com as finanças. Você pode se interessar:

Como jovens lidam com o cartão de crédito? Os perigos dessa modalidade;

Inteligência emocional e Inteligência Financeira – O que são e como podem te ajudar;

Neste artigo, vamos falar sobre a geração X, e como ela se comporta quando se trata de dinheiro. Você já sabe onde se encaixa?

Quem faz parte da geração X?

A geração X engloba pessoas nascidas entre 1961 e 1980, ou seja, aqueles que têm uma faixa etária entre os quarenta e sessenta anos. 

Essas pessoas vem de uma época onde bens patrimoniais, como casa própria e carro, eram de extrema importância, assim como a segurança financeira, o que acaba refletindo em suas escolhas de investimentos e movimentações. 

A tendência geral é de que, quando se trata da geração X, a solidez seja um fator fundamental. Por exemplo: esse grupo de pessoas, em sua maioria, possuem filhos e são chefes de família, e prezam por empregos estáveis, chegando a atuar décadas em uma única área ou companhia. 

Mas como será que essa solidez reflete nas finanças?

Como a geração X lida com o dinheiro?

Embora a geração X não tenha vivido sua juventude na grande virada tecnológica que transformou o modo como administramos nosso dinheiro, ela tem corrido para se adaptar às facilidades do mercado financeiro que chegaram com o avanço da internet. 

Na visão de especialistas, esse grupo de pessoas lida muito melhor com os impulsos financeiros, e é mais controlado quando se trata de dinheiro. Boa parte desse comportamento deve-se ao fato de que a geração X já enfrentou muitas crises, e sabe se controlar quando o assunto é economia e empréstimo.

Se por um lado essa solidez quando se trata de empregos e acúmulo de renda é uma vantagem, por outro, ela pode ser um alerta. A geração X viveu o período de alta inflação do Brasil, e por isso, sabe lidar melhor com emergências. Porém, também teve mais tempo para se recuperar e se estabelecer. 

Com isso, os salários dessa geração costumam ser mais altos, e os leva a pensar mais em questões de estabilidade futura, como aposentadoria. Mesmo assim, essa geração tem tendência a se perder quando se trata do agora, principalmente com as novas facilidades bancárias, o que os leva a cometer mais deslizes nas contas do dia a dia do que no planejamento a longo prazo.

Os perigos do cartão de crédito para a geração X:

A estabilidade no trabalho que leva a rendas maiores e a tranquilidade ao encarar a crise, já que já venceram tantas, acaba fazendo com que, às vezes, a geração X gaste mais do que pode. 

A porcentagem de pessoas dessa geração que gasta mais do que ganha é de 52%, de acordo com um estudo do Centro de Inteligência Padrão (CIP).

Esses pequenos deslizes podem ser o grande perigo para a geração X, que acaba se enrolando em dívidas.

O Mapa da Inadimplência no Brasil mostra que a geração X é o segundo perfil com mais pessoas inadimplentes no país (35%), atrás apenas dos adultos da geração Y, pessoas entre 26 e 40 anos, que utilizam crédito até mesmo para compras no dia a dia.

Embora seja mais controlada quando se trata de cartão de crédito, a geração X peca na administração financeira no presente, considerando apenas o futuro. Isso também pode levá-los a realizar empréstimos e parcelar compras no cartão, gastando mais do que tem naquele momento.

Opções de empréstimo e investimento:

Como uma geração que segue a lei da segurança em primeiro lugar, os investimentos que oferecem riscos menores ou modalidades de renda fixa costumam ser os favoritos desse perfil. Vem entender melhor esse conceito:

Renda fixa ou variável? Por onde começar?

Enquanto isso, se tratando de empréstimos, a melhor alternativa para a geração X, são aqueles que possuem solidez nas parcelas, juros baixos e podem ser quitados com um planejamento futuro a longo prazo, de maneira mais assertiva. 

Por isso, o crédito com garantia de imóvel é tão recomendado. Além de se tratar de uma geração que, em sua maioria, já possui uma casa própria, as facilidades envolvendo pagamentos e as possibilidades oferecidas pelo empréstimo – reformas, aposentadoria, viagens, compra de nova propriedade – são mais atrativas e alinhadas ao perfil. 

Se identificou e quer saber mais sobre a modalidade e tudo o que ela pode te proporcionar? Faça uma simulação de crédito ou vem conferir nossos conteúdos especiais:

Como ter uma vida mais confortável com o CGI;

As 4 maiores vantagens do crédito com garantia de imóvel;

No fim das contas, a geração X possui a vantagem do planejamento para o futuro, e a necessidade de estar mais no presente, estar atento às inovações, e se abrir para descobrir modalidades de investimento e crédito que tornem sua rotina mais fácil.
Para contar com mais informação, dicas incríveis e saber tudo sobre crédito com garantia de um jeito descomplicado, continue acompanhando a KeyCash aqui no blog e nas redes sociais!

Assine nossa Newsletter

Receba conteúdos completos sobre investimentos, educação financeira e novos produtos.

    Aceito receber comunicações da Keycash

    Você também pode gostar de: