Usando o refinanciamento de imóvel para renegociar suas dívidas

Casal com dívidas utilizando o refinanciamento imobiliário

Quem lida com dívidas, sejam elas novas ou antigas, sabe que planejar é importante, e que replanejar às vezes é necessário. Nem sempre é fácil traçar uma estratégia para renegociar dívidas.

Em momentos de aperto, é natural que as pessoas acabem metendo os pés pelas mãos e fazendo empréstimos que não são tão vantajosos, buscando utilizá-los para renegociar dívidas, e acabam acarretando mais dor de cabeça. 

Por esse motivo, criamos esse artigo. Vamos te ajudar a desenrolar sua vida financeira com uma alternativa mais segura, barata, com prazos maiores e menos taxas. Assim, você vai conseguir fazer sua renegociação de dívidas com uma única solução, sem somá-la às dívidas que você já tem. Vamos lá!

  1. Antes de renegociar as dívidas;
  2. Passo a passo para renegociar as dívidas;
  3. Troca vantajosa: Usando o refinanciamento para renegociar dívidas;

1 – Antes de renegociar as dívidas:

Em 2021, segundo o Serasa Experian, 63 milhões de brasileiros estão inadimplentes. Esse número se mantém na mesma faixa desde 2020, apontando que o problema da população com dívidas não tem diminuído. 

Outras pesquisas apontam que, além do cheque especial e do atraso em boletos de contas fixas, a maior parte deste número de inadimplências gira em torno do cartão de crédito. Por isso, antes de pensar em renegociar dívidas, é importante entender, e até transformar, o seu comportamento. 

Isso porque renegociar as dívidas antigas não vai te impedir de fazer novas. Por isso, enquanto seu foco for quitar uma determinada quantia, é necessário pensar em fazer uma nova dívida apenas se ela for funcionar como uma troca pela que você já tem, ou seja, realmente te ajudar a quitá-la.

Isso significa que, ao invés de realizar novos pequenos empréstimos para cobrir despesas, que vão acarretar em novas dívidas, é mais útil e eficaz apostar em uma única alternativa de crédito, como o crédito com garantia de imóvel, que cubra todas as outras dívidas, ou ao menos a maior parte delas. 

Renegociar dívidas não é uma tarefa fácil, mas pode ser muito mais dinâmica quando você conta com soluções assertivas. Por isso, vamos ao nosso passo a passo!

2. Passo a passo para renegociar dívidas:

Antes de mais nada, é preciso avaliar suas dívidas. Traçar um plano completo da sua renda atual, empréstimos e o valor que você precisa quitar. Além disso, estudar linhas de crédito e alternativas é fundamental antes de começar a fazer novos planos.

Entender como negociar suas dívidas, conhecer as vantagens e exigências do banco ou instituição financeira, e seus prazos e cláusulas menores, é essencial para não ser pego de surpresa. Por isso, antes de começar, compareça às instituições onde suas dívidas precisam ser negociadas e entenda bem o seu caso. 

Quando estiver consciente da sua situação, trace um plano mensal que envolva débitos, juros e até mesmo considere imprevistos. Liste a sua renda, para saber quanto do dinheiro que você já tem está disponível para esses pagamentos. 

É importante saber a parcela do seu dinheiro na qual você não pode mexer. Esta, é reservada para contas fixas como luz, alimentação, moradia  e água. Com tudo isso em mente, fica mais fácil ter noção do valor que você deve no total, das suas prioridades e de quanto crédito você precisa.

Assim, o plano para renegociar dívidas é formado pelas seguintes etapas:

  1. Colocar na ponta do lápis um balanço financeiro geral que inclua as dívidas, sua renda e sua reserva pessoal;
  2. Avaliar o quanto tem, de quanto precisa e quanto pode pagar;
  3. Definir prioridades, o que pode levar como critérios tanto o tamanho da dívida quanto o prazo para quitar;
  4. Checar com a instituição ou com o banco a possibilidade de descontos;
  5. Pesquisar alternativas de crédito e quantias para pagar as dívidas;
  6. Formalizar a sua renegociação de dívidas.

Para esta última, é necessário ter em mente que de nada adianta conseguir uma renegociação proveitosa se você não puder provar que tal dívida foi negociada. 

Preparar um documento que formalize sua nova situação é burocrático, mas fundamental para que ambas as partes interessadas assumam o compromisso e cumpram com o contrato. Assim, você fica livre para buscar crédito com a confiança de que aquele valor não será drasticamente alterado. 

3. Troca vantajosa – Usando o refinanciamento para renegociar dívidas:

Quando você for renegociar dívidas é muito melhor fazer isso pensando no dinheiro que já tem em mãos. Se a renda que você possui agora não é suficiente para quitar essa quantia, é necessário realizar outro empréstimo. 

Mas não saia por aí fazendo mais dívidas! Ao invés disso, invista em uma troca inteligente, que te permita substituir todas as dívidas atuais, ou as suas dívidas prioridade, por uma única dívida menor, com menos taxas, e um prazo mais estendido para pagar. 

O crédito com garantia de imóvel é uma boa opção, porque além de mais seguro e menos burocrático, ele garante que você tenha o valor das parcelas imediatamente em mãos, após sua avaliação. 

Além disso, enquanto é difícil conceder crédito para inadimplentes em outras modalidades, o que praticamente impossibilita um empréstimo em um valor realmente útil, o crédito com garantia de imóvel torna essa concessão mais segura para a instituição, permitindo a você valores mais proveitosos. 

Para te deixar ainda mais confortável quanto a essa modalidade de crédito, você pode conferir outros de nossos artigos, que mostram o aumento da procura por esse mercado, até mesmo para realização de empreendimentos. Entender taxas e juros e como elas são mais baratas no refinanciamento também podem te trazer mais tranquilidade.

Para descomplicar, dê uma olhada em:

Agora, é só respirar fundo, traçar um plano e não se esquecer de anotar tudo neste processo, mesmo os gastos menores. Lembre-se que para quem está em fase de renegociar dívidas cada gasto conta, então, esteja preparado para adequar sua vida ao que você precisa. 
Para mais informações, dicas e visões do mercado financeiro, continue acompanhando a Keycash em nossas redes sociais e blog. Quanto às dívidas, conte com a gente para crédito de confiança, para se planejar e boa sorte!

Assine nossa Newsletter

Receba conteúdos completos sobre investimentos, educação financeira e novos produtos.

    Você também pode gostar de: