Dicas de Empreendedorismo – Empreender é para todo mundo?

Empreendedorismo nos pequenos negócios

Segundo dados do governo, 56,7% das empresas brasileiras são MEI. Em 2020, 2.663.309 microempresas foram registradas no país, o que indica um crescimento das atividades de 8,4% em relação a 2019. Ao mesmo tempo, muitas pessoas têm optado por embarcar no mercado das franquias e revendas, apostando em marcas, serviços e empresas já consolidadas no público.

Para uma tendência que cresce cada vez mais, com as alternativas burocráticas que possibilitam que pessoas físicas se tornem pessoas jurídicas com mais segurança e regulamentação, e com o aumento das oportunidades oferecidas pelo mercado digital, é natural que esses empresários queiram investir cada vez mais em seus negócios. 

Não é atoa que o perfil de empreendedor tenha mudado. Novos modelos de negócios surgem e, com eles, novas necessidades para quem busca investir. 

Mas será que empreender é para todo mundo?

Vamos deixar você descobrir através desse artigo com dicas de empreendedorismo e soluções para quem quer embarcar nessa jornada. Ao final, você estará pronto para dizer se é sua hora de empreender. 

  1. Como se tornar um empreendedor;
  2. Burocracia para empreender;
  3. Dicas de Empreendedorismo – O que é preciso saber para começar a empreender;
  4. Dicas de Empreendedorismo – Modelos de negócios;
  1. Como se tornar um empreendedor?

Antes de começar a empreender, é preciso conhecer o mercado empresarial e, ainda mais importante, o segmento no qual você pretende atuar. 

Quando dizemos “mercado empresarial” nos referimos a uma série de atividades ligadas ao empreendedorismo, como administração de negócios, administração financeira e comunicação. Você vai precisar saber, por exemplo, qual a melhor maneira de realizar a abertura de uma conta PJ, exclusiva para a sua empresa, e conhecer muito bem os seus clientes. 

Um passo essencial para fazer o seu negócio dar certo, é entender se ele possui público. Isso significa testar o seu serviço ou produto, descobrindo a sua demanda e se aquilo te trará retorno. Além disso, é fundamental traçar um plano para seu projeto, pensando em cada detalhe, desde local de trabalho até nome da empresa, e ver se ambos te trazem vantagens quando relacionados ao que você pretende vender. 

Este plano também inclui fazer orçamento de materiais, listar suas habilidades e, claro, o seu retorno. É importante separar o dinheiro de investimento, lucro e capital de giro, para estar sempre bem controlado. 

Além de tudo isso, existe um lado burocrático no empreendedorismo, e para garantir que seu negócio seja seguro, você deve fugir da informalidade. 

  1. Burocracia para empreender:

Se engana quem pensa que para empreender basta começar. É preciso realizar uma série de regulamentações que, apesar de simples, vão te poupar de qualquer risco futuro. Antes de qualquer coisa, é preciso registrar a sua empresa.

No Brasil, hoje, é preciso no mínimo dois dias para se registrar como MEI. Segundo o governo, a missão é de que até 2022 sejam necessárias apenas duas horas para abrir uma empresa. 

Hoje, existem alternativas para fazer essa abertura de maneira completamente online, incluindo a parte de assinaturas digitais, cadastro, envio de documentos e emissão de notas fiscais. Além disso, para abrir uma microempresa, é exigido que a sua previsão de faturamento seja de até 81 mil por ano. Caso esse número seja excedido, você não se enquadra como MEI. 

O processo de regulamentação também requer o pagamento mensal que deve ser feito através do Simples Nacional. Ao final de cada ano, também é fundamental realizar a declaração de rendimentos MEI, que garante a regularização da sua empresa, independente de qual foi o seu lucro. 

Além de tudo isso, se seu ramo é alimentício, por exemplo, é fundamental que você siga as especificações sanitárias e vistorias, e se atente ao número de funcionários regularizados permitidos por empreendedor. 

Para abrir uma franquia, por outro lado, é preciso estar regulamentado com o franqueador. Pesquisar a política da empresa, suas vantagens e alternativas, assim como ações exigidas, é de extrema necessidade antes de começar.

Quando tudo estiver ajustado, é hora de colocar a mão na massa! Para te ajudar, tenha em mente algumas dicas de empreendedorismo.

  1. Dicas de Empreendedorismo – O que é preciso saber para começar a empreender?

Para que o seu empreendimento tenha sucesso, existem alguns passos que podem fazer toda a diferença. Separamos recomendações especiais baseadas em respostas do SEBRAE para te ajudar a chegar mais longe com o seu negócio. 

Confira nossas dicas de empreendedorismo para começar a se planejar:

  1. Conheça seus clientes e seu produto sabendo exatamente o quê e para quem vender através de pesquisas de mercado e análise da concorrência;
  1. Organize sua vida financeira, separando conta pessoal de conta empresarial, listando seu capital e até buscando alternativas para quitar dívidas de maneira tranquila, como crédito com garantia;
  1. Saiba negociar, administrar e precificar, mesmo que você precise fazer um curso. Entender o básico sobre administração e investimento pode fazer diferença;
  1. Gerencie seu estoque e vistorie o serviço, seja ficando de olho no que entra e sai, criando uma planilha de controle, ou riscando tarefas. Se o seu produto é um serviço, trace metas e prazos, evitando se perder e deixar de entregar algo;
  1. Empreenda, mas também comunique. Deixe as pessoas saberem o que você está vendendo. As redes sociais hoje são uma porta de entrada para clientes, e ser criativo pode garantir muitas vendas, mesmo que você venda um serviço.
  1. Conheça modalidades de crédito para investir. O refinanciamento de imóvel pode ser um bom pontapé inicial, com segurança, pagamentos a longo prazo e juros mais baixos. Assim, você paga seu investimento com o retorno do seu negócio;
  1. Entenda taxas e juros, acompanhando a economia mundial e o que impacta no seu negócio. Seus preços precisam estar condizentes com o mercado.

Além de tudo isso, é fundamental ter consciência sobre o que você pretende oferecer. Definir um modelo de negócio vai te ajudar a conhecer sua concorrência, as necessidades do seu público e no que você precisa investir. 

4. Dicas de Empreendedorismo – Modelos de negócios:

No Brasil, 46,2% das empresas existentes pertencem ao setor de serviços. Enquanto isso, 34,8% são comércio. Essas áreas se destacam, mas dentro delas, há uma série de atividades possíveis que são citadas como promissoras para empreendedores. 

Atividades para empreender: 

  1. Alimentação: que vai desde menus elaborados e confeitaria até marmitas, docinhos e soluções para o dia a dia;
  1. Beleza: engloba as áreas da estética, e é um dos mercados que mais cresce no país. Vai desde serviços como cabelo e manicure até design de sobrancelhas;
  1. Bem-estar: requer cursos e formação profissionalizante, inclui massagistas, fisioterapeutas, personal trainers e outros profissionais que podem trabalhar sozinhos ou atender a domicílio;
  1. Mercado digital: além de vendas de produtos em marketplaces, envolve serviços que podem ser oferecidos online, como consultorias, aulas, edição e design;
  1. Franquia: a venda ou revenda de produtos ou serviços já existentes. Devem ser regulamentadas e possuir alvará, e podem ser uma boa alternativa para embarcar no que já é tendência de mercado.

Hoje, existem diversas oportunidades para fazer a diferença. O brasileiro tem talento para o empreendimento, ainda assim, seis a cada dez empresas se fecham antes de completar cinco anos. O planejamento a longo prazo e contar com conhecimento em áreas de crédito e investimento podem salvar o seu negócio, e tudo isso pode ser bem mais fácil do que se pensa. 

Então, coloque seu financeiro no papel, trace seu plano, liste suas habilidades e veja se já está pronto para entrar no mundo dos negócios!

Para receber mais dicas de empreendimento e descobrir como investir, continue de olho na Keycash. Em breve, traremos mais conteúdo sobre opções de crédito para empreendedores. 

Você também pode se interessar por:

Pandemia muda perfil de empreendedor;

Como conseguir capital de giro com refinanciamento. 

Acompanhe nossas redes sociais e, se precisar, estamos aqui para te ajudar!

Assine nossa Newsletter

Receba conteúdos completos sobre investimentos, educação financeira e novos produtos.

    Você também pode gostar de: