Empréstimo para MEI – Entenda as linhas de crédito para investir na sua empresa

MEI calculando valor para empréstimo.

Se você é MEI ou está pensando em entrar para o mundo dos microempreendedores sabe que nem sempre é fácil se manter estável. Nessas horas, contar com apoio financeiro pode ser fundamental. 

Mas você sabia que é possível solicitar crédito, sendo MEI, para conseguir aquela ajudinha especial? Para te ajudar a entender tudo sobre essa linha de crédito, e o passo a passo para investir de modo seguro, prático e vantajoso, nós preparamos esse artigo. 

  1. O que é preciso para solicitar um empréstimo para MEI;
  2. Passo a passo para solicitar empréstimo para MEI;
  3. Como comprovar a renda sendo MEI;
  4. Em quais casos o crédito vale a pena;
  5. Tipos de empréstimo para MEI.
  1. O que é preciso para solicitar um empréstimo para MEI?

Para ser MEI, é necessário atender a alguns requisitos já especificados no momento de registro. No entanto, essas exigências se estendem para o momento de solicitar crédito, e é fundamental que elas possam ser comprovadas. 

O microempreendedor que deseja solicitar um empréstimo precisa:

  • Comprovar seu registro no programa MEI e sua regularidade;
  • Possuir faturamento anual de até 81 mil;
  • Exercer uma das atividades registradas no Simples Nacional, selecionada no momento de cadastro;
  • Ter todas as regularizações exigidas, como não contratar mais de um funcionário;
  • Não possuir vínculos de sociedade com outras empresas;
  • Pagar mensalmente o DAS, Declaração de Arrecadação Simplificada, que contribui para seguros, auxílios e pensões. 

Se você atende a todos esses requisitos, já pode se considerar apto a conseguir um empréstimo para MEI.

  1. Passo a passo como solicitar empréstimo para MEI:

Depois de descobrir se tudo está nos conformes com o seu cadastro de microempresario, você já pode começar a pensar no passo a passo para solicitar crédito.

  1. Escolha uma instituição financeira segura e de preferência especialista em crédito;
  2. Apresente seu pedido com um plano para seu empréstimo. Isso ajuda a instituição a entender suas necessidades e possibilidades;
  3. Se inscreva para análise de crédito, para que sua situação possa ser comprovada e seu limite estudado;
  4. Então vem a aprovação, quando você receberá o retorno do seu plano de empréstimo, prazos e valor de crédito;
  5. Se estiver de acordo com tudo, é só começar a quitar o boleto, sempre dentro dos prazos e datas de vencimento.

Durante esse processo, você será avaliado e pode ser que a instituição financeira precise da sua colaboração para fornecer dados, então, é fundamental que você tenha tudo em mãos. 

Antes de embarcar nesse processo, revisite seus arquivos e antigas pendências, mesmo que antigas, e mesmo que se tratem de dívidas ainda não quitadas. Isso vai evitar que você seja surpreendido com algum imprevisto e até mesmo que a sua aprovação por falta de informação seja negada. 

Além de tudo, para dar início a esse processo, você vai precisar de algumas documentações específicas. 

Documentos para solicitar empréstimo para MEI:

  • RG;
  • CPF; 
  • Comprovante de residência;
  • Comprovante de cadastro MEI;
  • Comprovante de renda.

Para este último, claro, suas declarações precisam estar em dia.

3. Como comprovar renda sendo MEI:

Para atestar sua legalidade perante ao exercício de suas atividades como microempresário, a instituição financeira escolhida vai precisar dos seus dados ou extratos. 

Você pode solicitar esses ganhos com o seu banco, através de um comprovante de rendimentos na sua conta comercial, além de apresentar seus arquivos de nota fiscal. 

Outra maneira mais simples, e até preferencial, para atestar sua renda, é através da Declaração Anual de Rendimentos ou de Imposto de Renda. Essas declarações são feitas por pessoas físicas e jurídicas e possuem um levantamento completo dos seus lucros brutos e capital, além de serem completamente confiáveis, o que facilita no momento da aprovação. 

Quando tudo estiver pronto e seu crédito for aprovado, ele vai automaticamente cair na sua conta, e você já pode começar a usá-lo. 

4. Em quais casos o crédito vale a pena?

Quem solicita empréstimo para MEI, claro, tem como objetivo investir no seu negócio. Até porque, o crédito para microempresario deve ser utilizado com esse fim exclusivamente. Quando a sua intenção é utilizar esse dinheiro para objetivos pessoais, o ideal é que você solicite crédito para pessoa física. 

Alguns casos em que o empréstimo para MEI é ideal:

  • Investimento no estabelecimento;
  • Capital de giro para o negócio;
  • Modernização da produção;
  • Melhora na qualidade dos produtos;
  • Investimento em comunicação e percepção do cliente;
  • Reforma do local de vendas ou serviço;
  • Alavancar períodos de vendas sazonais, como datas comemorativas.

Se você busca investir, é sempre ideal fazer isso de forma segura, para que o investimento não saia caro. Nestes momentos, entender taxas e juros do mercado, assim como os seus objetivos, é essencial. 

Além disso, é preciso apostar em crédito seguro, fácil e que você possa pagar. Muita gente pensa que, como o limite de lucros do MEI é de 81 mil por ano, fica difícil encontrar uma linha de crédito adequada, mas isso é um engano. 

5. Tipos de empréstimo para MEI: 

O microempreendedor, antes de mais nada, precisa se perguntar se realmente precisa de um empréstimo. Não é recomendado seguir com a solicitação de crédito se sua expectativa para quitar as dívidas é baixa. 

Em contrapartida, se você precisa quitar uma dívida antiga e necessita de capital para tal, pode solicitar o empréstimo para MEI negativado, oferecido por algumas instituições. 

Outras opções de empréstimo para MEI são:

– Empréstimo no cartão BNDES;

– Cheque especial;

– Empréstimo para capital;

– Microcrédito;

– Empréstimo com garantia de imóvel.

Neste último, os prazos e juros são mais confortáveis para quem precisa de tranquilidade para pagar, como costuma ser o caso de muitos microempresários. Quando comparado a outras modalidades, o empréstimo com garantia de imóvel é muito mais vantajoso, com seus juros que podem variar de 1% a 9% ao ano, enquanto outras linhas de crédito podem atingir mais de 21%. 

Para saber o passo a passo para o refinanciamento, você pode conferir o nosso guia completo:

Passo a passo do refinanciamento de imóvel.

Além disso, se sua necessidade é capital de giro, vale a pena dar uma olhada no nosso artigo:

Como conseguir capital de giro com refinanciamento. 

Além de todas essas dicas, é importante saber como as mensalidades do empréstimo para MEI vão afetar o seu negócio e a sua renda. Trace um plano, faça previsões de cenário e se baseie em lucros antigos. Conversar com outros empreendedores também ajuda. 

Encontrar as melhores alternativas para você e o seu negócio pode ser mais fácil do que você pensa, contando com uma plataforma de crédito responsável, prática e descomplicada, como a Keycash. 

Para saber mais, continue de olho nos nossos conteúdos e redes sociais.

Assine nossa Newsletter

Receba conteúdos completos sobre investimentos, educação financeira e novos produtos.

    Você também pode gostar de: