O que são fintechs e como elas estão revolucionando o mercado de crédito

Jovens reunidos em uma fintech

Na nova era da tecnologia e da informação, com a herança digital do que é considerada nossa 4ª Revolução Industrial, é cada vez mais comum que antigos modelos de negócios percam força e outros surjam, como as fintechs. 

Isso se deve a diversos fatores, como contexto social e cenário nacional, mas principalmente porque já alcançamos novos meios para realizar, de modo mais simples, tarefas que antes eram complicadas, e porque o mercado se adapta, tornando, inclusive, o leque de possibilidades de empreendedorismo mais rico.

Com isso, surgem as fintechs, um conceito do segmento financeiro que tem transformado a forma como lidamos com tudo relacionado a dinheiro, trazendo para nosso cotidiano novos termos e novas facilidades. Mas você está familiarizado com esse conceito de verdade?

Para te ajudar a entender melhor esse novo mundo cheio de possibilidades, preparamos este artigo que vai a fundo na existência das fintechs e suas modalidades. Assim, você já pode dar um passo à frente nesse universo, para investir, ou descobrir porque essa aposta do mundo financeiro está revolucionando o mercado de crédito.

  1. O que é uma fintech?
  2. Os tipos de fintech;
  3. A segurança de uma fintech;
  4. Vantagens da fintech;
  1. O que é uma fintech?

Foi-se o tempo em que o dinheiro físico era a nossa única forma de pagamento. Hoje, além de diversas facilidades oferecidas pelos bancos tradicionais, que estão ligadas à área de tecnologia, como modelos de transferência automática tal qual o PIX, novas soluções vão além, através de funcionalidades como moedas eletrônicas e simuladores de crédito. 

As fintechs entram neste meio como uma adaptação tecnológica para serviços já oferecidos pelos bancos tradicionais, estando ligadas ao que chamamos de internet banking, bancos que atuam exclusivamente através da internet. 

Em resumo, fintechs são empresas que buscam atender a todas as demandas financeiras como poupança, transferência, crédito e outras, de forma digital. 

O nome já deixa claro:

Fin – vem de financial, financeiro. 

Tech – parte de technology, tecnologia. 

Este conceito de tecnologia financeira tem ganhado cada vez mais força, com a chegada de instituições financeiras 100% online, plataformas de crédito e aplicativos de transferência que funcionam como cartões no seu celular. 

Mas as fintechs não vieram apenas para substituir os bancos convencionais. Existem diversas outras funções e modalidades.

  1. Os tipos de fintech:

As empresas de tecnologia financeira podem oferecer diversos serviços e possuir diferentes finalidades entre si. Sendo assim, entre as modalidades encontradas no segmento, algumas atuam com:

Crédito ou empréstimo: essas empresas têm foco em realizar empréstimo de dinheiro e liberação de crédito, muitas vezes através de modalidades do mercado como refinanciamento imobiliário, também conhecido como crédito com garantia imobiliária, ou ainda home equity. Elas contam com juros bem menores e melhoram a dinâmica dessas transações. 

Pagamento: funcionam como um banco simplificado, facilitando nossa vida na hora da compra e venda, e podem oferecer cartões de crédito e maquininhas. Geralmente, são vantajosas em relação ao mercado quando se trata de taxas e anuidades.

Crowdfunding: Funcionam no segmento de financiamento, porém de maneira coletiva, através de levantamento de capital para um fim específico, como por exemplo, financiar um projeto de uma empresa.. São as famosas “vaquinhas online”.

Controle financeiro: Atuam como plataformas de controle de finanças, oferecendo planos, métricas e balanceamento. Fundamentais para quem quer se organizar e não sabe por onde começar. Essas plataformas ajudam na educação financeira, permitindo que as pessoas tenham um relacionamento mais saudável com o dinheiro

Criptomoedas: Vieram para facilitar transações. Esses bancos de moedas digitais têm ganhado força e pegam carona nas novas tendências de mercado, visando deixar um pouco de lado os modelos de dinheiro e pagamentos tradicionais. Você certamente já ouviu falar de Bitcoin, Ethereum, Theter ou Dogcoin, apenas para citar algumas das criptomoedas mais conhecidas. 

Investimento: Funcionam como bolsas de valores digitais, reunindo oportunidades e oferecendo recursos para investimentos. Práticas para quem quer embarcar nesse mundo com mais comodidade e assistência, ou, entender melhor. 

Diante de todos esses modelos de empresas e novas apostas do segmento, surge uma dúvida: as fintechs são realmente seguras?

  1. A segurança das fintechs:

É natural que sempre que uma nova tendência surja, as pessoas demonstrem certa resistência a usá-la. Não é diferente com a tecnologia financeira. Isso não impediu, no entanto, que essas empresas ganhassem o Brasil e o mundo, em um mercado que, embora pareça muito recente, já dura mais de dez anos. 

Essas mudanças causaram um fenômeno que fez com que os bancos tradicionais se adaptassem ao digital. Hoje, muitos deles estudam migrar completamente para aplicativos. 

Além disso, a crescente do mercado de tecnologia financeira fez com que a regulamentação de serviços e a vistoria por parte das leis para com essas soluções se tornasse, claro, rigorosa, criando normas e sistemas que tornam o mercado digital cada vez mais seguro para clientes e empresas.

Você já deve ter ouvido falar em termos como criptografia, segurança de dados, inteligência artificial e tantos outros. Todos eles fazem parte desta força tarefa para unir segurança e comodidade nas movimentações financeiras online. 

Então, sim, as fintechs são seguras, mas além dessa, existem outras vantagens. 

  1. As vantagens das fintechs:

Enquanto os bancos tradicionais se tornam mais burocráticos e muitas vezes inacessíveis, dificultando soluções de crédito e criando diversas etapas de atendimento, as fintechs funcionam quase que integralmente de maneira digital. 

Assim, é comum que elas ofereçam algumas vantagens básicas que fazem toda a diferença:

São menos burocráticas, trabalhando com aprovações e simulações online, além de leitura de dados que facilita o processo e o torna mais confortável;

Funcionam de maneira mais ágil, através de otimização de resultados e etapas mais simplificadas, que podem ser realizadas a qualquer hora, em qualquer lugar;

Possuem atendimento funcional online, com canais de chat, telefone, perguntas frequentes disponíveis e muitas vezes canal de apoio virtual 24 horas;

Contam com inovação constante em serviços e soluções, que facilitam o dia a dia;

Acompanhamento de segurança mais forte, gerando relatórios e notificações de segurança que te ajudam a controlar melhor a sua conta. 

Com tudo isso, é perceptível a razão para o mercado da tecnologia financeira causar uma revolução e mudar a nossa maneira de empreender, investir e lidar com as finanças. 

É fundamental entender termos e conhecer segmentos, assim como procurar estar por dentro do posicionamento das diferentes empresas, tanto para conhecer suas possibilidades, quanto para realizar movimentações de maneira mais confiável. 

A Keycash é uma fintech da categoria de crédito que oferece um serviço seguro e inovador para quem procura soluções mais vantajosas. Para saber mais, acompanhe os conteúdos do nosso blog e das redes sociais

Juntos, vamos construir um futuro mais tecnológico e descomplicado. 

Assine nossa Newsletter

Receba conteúdos completos sobre investimentos, educação financeira e novos produtos.

    Você também pode gostar de: