Saiba tudo sobre o IGP-M – cálculos, impacto e índices

Pessoa calculando IGP-M.

Para quem está começando a investir, seja em um negócio ou em ações, e até mesmo para fechar um contrato de aluguel, por exemplo, é fundamental conhecer termos de mercado que vão te ajudar a entender suas necessidades, vantagens e se você está entrando em uma boa empreitada. 

Por isso, preparamos esse artigo para te ajudar a desvendar o IGP-M, sigla que aparece frequentemente em notícias e contratos, e influencia diretamente as decisões financeiras de compradores e investidores no geral. Vem com a gente!

  1. O que é o IGP-M?
  2. Como o IGP-M é calculado?
  3. Como consultar o IGP-M?
  4. A ligação entre o IGP-M e os investimentos.
  1. O que é o IGP-M? 

A sigla IGP-M corresponde a “Índice Geral de Preços do Mercado”. Este índice foi criado no final dos anos 40 com o objetivo de medir as alterações nos preços de maneira generalizada. Sendo assim, ele é mais amplo do que outros índices, considerado um indicador macroeconômico. 

O IGP-M ajuda a entender o cenário amplo da economia brasileira, tendo como base diversos fatores. Ele também tem como principal função ser um indexador de contratos, de aluguel, tarifas fixas como de luz, água e outros serviços públicos, e até mesmo de seguros. Desta forma, seu impacto no nosso dia a dia é direto, uma vez que ele avalia gastos como saúde, educação, moradia e energia. 

Por influenciar na alteração de preços de aluguéis, o IGP-M também é chamado de ‘inflação do aluguel”. Isso porque ele pode ser utilizado por proprietários para ajustar os valores dos contratos, determinando se ficam mais caros ou mais baratos. E se ele é tão importante, é sempre bom saber onde consultá-lo e como ele é calculado. 

  1. Como o IGP-M é calculado?

Antes de mais nada, é importante saber que existe uma variação no termo, o chamado “IGP-M Acumulado”. Ele determina uma média anual que é resultado da soma do índice de todos os meses do ano. 

O cálculo acontece sempre mensalmente. Seus dados começam a ser levantados no dia 21 de cada mês e vão até o dia 20 do mês seguinte. 

Para tornar seu cálculo mais completo, o IGP-M é baseado em três outros índices do mercado, com pesos diferentes em seu resultado:

  • IPC-M – Índice de Preços do Consumidor: seu peso é de 30%. Este, é bem parecido com o IPC-A (Índice de Preços do Consumidor Amplo) que mede a inflação. Ele também leva em conta os diversos preços do mercado, em setores gerais, como alimentação, educação, lazer, beleza e habitação;
  • IPA-M – Índice de Preços por Atacado: corresponde a 60%. Seu propósito é entender e acompanhar movimentos do comércio atacadista e, consequentemente, do varejo;
  • INCC-M – Índice Nacional de Custo da Construção: possui 10% de peso e é coletado em sete capitais do Brasil. Ele leva em conta preços de construção de moradias, como mão de obra e materiais. 

O cálculo do IGP-M funciona como o de juros compostos. Por exemplo, se em janeiro o índice foi de 2,40% e em fevereiro foi de 2,56%, basta multiplicar cada quantia alterando as decimais desta desta maneira: 

1.0240 x 1.0256 = 1.0502144

Assim, o IGP-M acumulado anual até aquele mês seria 5,02%.

O cálculo se estende desta forma ao longo do ano, multiplicando mês por mês, e suas diferenças, para menos ou para mais, nos ajudam a entender as alterações em preços gerais, ou seja, a inflação.

  1. Como consultar o IGP-M?

O responsável pelo cálculo do IGP-M é o IBRE – Instituto Brasileiro de Economia, que integra a Fundação Getúlio Vargas. Logo, a FGV divulga o índice em seus principais portais e para os canais de notícias. 

Além disso, a Fundação Getúlio Vargas disponibiliza uma prévia do índice a cada dez dias, para que investidores, interessados em economia e a população geral possam acompanhar os possíveis altos e baixos dos preços do mercado.

No portal, a FGV disponibiliza um calendário com a previsão de divulgação mensal, assim como o índice anual até o momento presente.

  1. A Ligação Entre o IGP-M e os Investimentos:

Na hora de investir, é sempre bom levar em conta as taxas, reajustes e índices de mercado. Isso também vale se você está assinando um contrato. 

Muitos investidores estipulam que seus acordos sigam as variações do IGP-M. Isso porque, um investimento que rende acompanhando o índice tende a ser mais vantajoso. Ele soma tanto o percentual fixo estipulado no momento do acordo quanto a taxa de reajuste do IGP-M. 

Esses investimentos recebem nomes de híbridos, e podem ser encontrados em diversas modalidades, como Títulos do Tesouro, Crédito do Agronegócio e Crédito Imobiliário. Isso nem sempre acontece em rendimentos de poupança, o que torna outros tipos de investimento boas opções. 

Para exemplificar, se você investe R$500 na sua poupança e ela rende R$300, nem sempre isso é um bom investimento, porque esses R$800 reais podem já não valer o mesmo de quando você investiu. Os preços podem ter aumentado, tornando tudo mais caro, significando que você já não pode comprar as mesmas coisas que compraria antes com esse valor, ou até mesmo com o seu valor inicial de investimento. 

No entanto, se seus investimentos acompanham o acréscimo do IGP-M, isso significa que seus rendimentos estarão acima, ou, pelo menos, equiparados à inflação, e você mantém o seu poder de compra. 

Por isso, essa adesão se torna significativa para quem aluga e negocia, de modo que o valor recebido sempre acompanhe os preços do mercado. 

Com tudo isso, é certo dizer que não tem como deixar de ficar de olho nos índices da economia, né? Um bom investidor e alguém preocupado com seu dinheiro, seja para solicitar crédito ou deixar render na poupança, precisa acompanhar as mudanças e saber exatamente como se planejar e quais alternativas tomar. 

Crédito seguro e dinheiro extra são sempre bem-vindos. Para saber mais, investir e refinanciar com mais vantagens, conte com a Keycash, a Plataforma de Crédito ideal para quem precisa de segurança, praticidade e dinheiro no bolso. 

Assine nossa Newsletter

Receba conteúdos completos sobre investimentos, educação financeira e novos produtos.

    Você também pode gostar de: