Empréstimo para pequenas empresas e CGI – descubra qual é o melhor

Investir na sua empresa e administrar gastos fica mais fácil com um capital extra. Saber quais são os modelos de crédito para pequenas empresas mais proveitosos e menos burocráticos do mercado ajuda empreendedores a controlarem melhor suas finanças.

Em nossos conteúdos, já indicamos algumas alternativas que podem ser úteis caso um problema surja, como a reserva de emergência, mas o fato é que nem sempre um empresário busca uma solução de crédito porque está com problemas. O empréstimo muitas vezes é usado para impulsionar os negócios.

Para ajudar você, que possa vir a precisar de crédito para investir na empresa, realizar sonhos ou até resolver problemas, nós preparamos este artigo.

  1. Quando é hora de pedir um empréstimo?
  2. Empréstimos de uso livre e empréstimos direcionados;
  3. Microcrédito;
  4. Crédito imobiliário para pequena empresa;
  5. Outros formatos de crédito;
  1. Quando é hora de pedir um empréstimo?

Antes de mais nada é necessário acompanhar o desenvolvimento financeiro da sua empresa. Se o empréstimo é um caso de necessidade, como a quitação de dívidas ou algum tipo de reforma e reposição, então, você precisa pensar também em outros fatores que irão ajudar a manter a saúde financeira da sua empresa:

  • Economizar recursos;
  • Cortar gastos;
  • Rever os resultados do seu negócio, analisando quais são os produtos que mais dão lucro, por exemplo, e apostando neles.

Tudo isso irá te ajudar a se manter estável enquanto cumpre suas necessidades e quita o empréstimo, afinal, ele acaba sendo uma nova dívida. Por isso, crie um plano de controle para as parcelas e pesquise muito bem as condições, principalmente taxas e juros. 

Uma ferramenta que pode ajudar muito neste processo de gestão de capital é a aging list. Já falamos dela em um conteúdo especial. Confira:

Aging list – saiba o que é e como fazer uma para administrar o seu negócio;

Se você está em um período tranquilo e deseja solicitar empréstimo para outras finalidades, como investir na empresa ou abrir uma filial, pode ser um pouco mais flexível com o resto de suas finanças, mas não menos atento. Busque soluções de crédito que sejam benéficas a longo prazo, como é o caso do crédito com garantia de imóvel, que possui mais tempo para pagar. Assim, você tem tempo de conseguir retorno dos seus investimentos antes de quitar a dívida.

  1. Empréstimos de uso livre e empréstimos direcionados:

Antes de solicitar crédito, é importante entender que algumas modalidades exigem avaliação das suas finanças para garantir um bom histórico, e também conhecer a finalidade do seu empréstimo.  

Os empréstimos de uso livre são aqueles que não precisam possuir um objetivo pré-determinado para serem aprovados. Isso significa que, uma vez que o crédito é liberado para você, pode usá-lo para qualquer fim legal. 

Já os empréstimos direcionados são aqueles que possuem uma finalidade exclusiva pré-estabelecida, como é o caso de consórcios de carros e financiamento de imóvel, por exemplo. Você pode obter o crédito, desde que seu objetivo se encaixe na modalidade do empréstimo, e desde que comprove que realmente irá usá-lo para aquela finalidade.

Então, se você tem um objetivo específico, é importante saber se o crédito no qual está interessado cobre isso. Para entender melhor, vamos conhecer dois modelos! 

  1. Microcrédito:

O microcrédito é uma modalidade de empréstimo direcionado ideal para pequenas empresas, aquelas com rendimento igual ou superior a 360 mil reais por ano. Por isso, ele pode ser vantajoso. 

No entanto, essa linha de crédito oferece um valor limitado, de até R$ 20 mil reais, e tem finalidades específicas, como pagamento de operações, compra de maquinário e matéria-prima e para conseguir capital de giro. 

Além disso, o prazo para quitar as parcelas é bem mais curto. Em compensação, os juros e taxas também costumam ser menores quando comparados a outras modalidades de empréstimo. 

  1. Crédito imobiliário:

O empréstimo com garantia de imóvel é uma das melhores opções para pequenas empresas, e é muito utilizado por quem quer fazer render com menos taxas e de forma mais prática. Ele permite um grande volume de capital, baseado na avaliação do imóvel, e um dos prazos para pagar mais longos do mercado. 

Na Keycash, por exemplo, o crédito pode chegar a até 60% do valor do imóvel. As taxas do crédito imobiliário também são bem menores que a de empréstimos convencionais, e ele é uma modalidade de empréstimo livre, ou seja, que permite que você aplique o dinheiro em finalidades mais amplas, como reforma, investimento, quitação de dívidas, capital de giro, aquisição de um novo imóvel, entre outras coisas. 

Para saber como funciona o crédito imobiliário e entender mais suas possibilidades com esse empréstimo, confira nossos artigos especiais:

Como usar o crédito com garantia de imóvel para alavancar o seu negócio;

Como reformar casa e apartamento com organização e usando o refinanciamento;

Como conseguir capital de giro com refinanciamento?

E você pode conhecer sua solução de crédito online e com vantagens personalizadas utilizando o nosso simulador gratuito:

Simule agora!

  1. Outros formatos de crédito:

Alguns outros modelos de empréstimo não são tão simples e nem especialmente voltados para pequenos empreendimentos, mas também vale a pena conhecê-los:

  • Peer to peer: essa linha de empréstimo tem ganhado mais popularidade no Brasil com as startups e fintechs. Nada mais é do que uma modalidade de empréstimo “pessoa para pessoa”, ou seja, é oferecida por pessoas físicas. 

A vantagem é que, quando uma pessoa empresta dinheiro para a sua empresa, ela recebe o pagamento posteriormente com porcentagens de lucro mais vantajosas, atuando como um investidor. Ao mesmo tempo, você, que recebe o empréstimo, conta com menos burocracia do que é comum com bancos e instituições, e taxas bem mais baixas que as dos bancos. No entanto, antes de apostar nesse modelo, é fundamental ter uma base de conhecimento em investimentos e gestão financeira.

  • Antecipação de recebíveis: não é um empréstimo, mas uma forma de obter lucros de maneira mais rápida. É uma boa opção para momentos de emergência, quando a empresa passa por uma crise, principalmente se não tiver uma reserva. 

Consiste em uma solicitação de antecipação dos recebíveis que ainda irão vencer, como parcelamentos de cartão de crédito e cheques pré-datados. No entanto, essa quantia “adiantada” precisa ser desconsiderada dos pagamentos futuros. Então, antes de solicitar, é fundamental planejar seu capital.

Encontrar o formato de crédito ideal para a sua empresa exige muito planejamento e pesquisa, para evitar qualquer dor de cabeça. Se você possui um empreendimento pequeno, foque em mais prazo para pagar e menos taxas como o CGI – Crédito com garantia imobiliária. Assim, é mais garantido que os seus lucros futuros cobrirão o empréstimo. 

Para saber mais sobre empreendedorismo e o mercado financeiro, continue acompanhando a Keycash, sua plataforma de crédito descomplicado.

Assine nossa Newsletter

Receba conteúdos completos sobre investimentos, educação financeira e novos produtos.

    Aceito receber comunicações da Keycash

    Você também pode gostar de: